Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Não havrá fusão dos Agrupamentos de Escolas do Vale do Âncora e dos Vales do Coura e Minho

Segunda-feira, 28.06.10

Na sequência da agitação gerada em torno da fusão dos Agrupamentos das Escolas dos vales do Âncora e Coura e Minho, a Comissão Política Concelhia e respectivas secções do PS de Caminha e V. P. Âncora vêm esclarecer o seguinte:

1. O Partido Socialista local apoia-se e sente-se identificado com as reformas que estão a ser levadas a cabo pelo actual Governo no que concerne: ao alargamento para os 12 anos de escolaridade; à criação de condições nas escolas para a promoção do sucesso escolar; ao combate ao abandono; e ao desenvolvimento de um projecto educativo comum, articulando níveis e ciclos de ensino distintos.

A resolução do Conselho de Ministros nº 44/2010 aprovada em 1 de Junho e publicada no dia 14 do mesmo mês aponta, no sentido que atrás se afirma. Aprovada e publicada esta Resolução do Conselho de Ministros, ao contrário do que fizeram os Governos do PSD e PSD /CDS-PP no passado, foi accionada a sua implementação.

2. Num primeiro passo, o Senhor Secretário de Estado da Educação reuniu com os Presidentes de Câmara dos vários Distritos, como determina a resolução, com o intuito de prestar esclarecimentos e recolher opiniões dos líderes autárquicos.

3. Na reunião ocorrida no Distrito de Viana do Castelo também esteve presente a Sra. Presidente da Câmara Municipal de Caminha que não terá levantado quaisquer objecções ao exposto pelo Sr. Secretário de Estado.

4. Deve salientar-se que a resolução determina que a reorganização dos agrupamentos de escolas deve processar-se de forma gradual e em função das especificidades de cada agrupamento.

5. Sem discordâncias de maior naquela reunião, o Ministério da Educação mandou avançar o processo, convocando as Direcções dos respectivos Agrupamentos do Concelho de Caminha.

6. Estas Direcções, percebendo que o caminho da fusão apontado iria prejudicar a qualidade do ensino prestado, as autonomias dos projectos educativos e as respectivas identidades específicas de cada vale, manifestaram a sua discordância a tal pretensão tendo colhido o apoio unânime das respectivas comunidades educativas.

7. Perante tal situação, o Partido Socialista local, sem alaridos nem preocupação de protagonismos nas rádios locais, reuniu com as Direcções dos Agrupamentos e com as Associações de Pais e Encarregados de Educação para debater o assunto.

8. Compreendendo a justeza dessa discordância à fusão dos Agrupamentos - depois de lida, serena e criteriosamente, a Resolução do Conselho de Ministros - os representantes locais do PS, solidarizando-se com as Escolas e as Associações de Pais e Encarregados de Educação, accionaram todos os meios ao seu dispor para que, sem ferir minimamente o estabelecido na referida resolução, a decisão do Ministério da Educação fosse alterada.

9. Seguiu-se então uma maratona de reuniões com a Sra. Ministra da Educação, Secretário de Estado da Educação, Deputados eleitos pelo Círculo de Viana do Castelo, Governo Civil e responsáveis do Ministério da Educação a quem foi explicada a identidade e as especificidades próprias de cada Agrupamento do Concelho de Caminha bem como os desempenhos de excelência que estes tiveram na última avaliação - foram avaliados como os dois melhores Agrupamentos de Escolas do distrito de Viana do Castelo - tendo-se conseguido obter a anuência do Ministério da Educação para que a fusão destes Agrupamentos não avançasse e não contrariasse a respectiva Resolução do Conselho de Ministros.

Enquanto outros, nada fizeram para resolver o problema - preocupando-se mais em aparecer nos jornais e rádios locais para obter dividendos políticos através do populismo em vez de falar com o Ministério da Educação - o PS local, discreta e ponderadamente, preocupou-se em avaliar o assunto com as Escolas e as Associações de Pais e Encarregados de Educação conseguindo alcançar a solução que todos os envolvidos desejavam.

Ambas as Comunidades Educativas e concretamente a de Vila Praia de Âncora sabem bem que é o Partido Socialista que defende os seus interesses e não o PSD e outros que ameaçaram a unidade do município como ficou provado na votação da Carta Educativa do Concelho de Caminha.

O Partido Socialista agradece a forma aberta e serena como as Direcções dos Agrupamentos e as Associações de Pais e Encarregados de Educação trataram deste assunto com os seus representantes acreditando sempre na melhor solução para a educação dos nossos jovens.

Com este desfecho estão de parabéns as Comunidades Educativas de Vila Praia de Âncora e Caminha! O Partido Socialista congratula-se com o espírito de cooperação e solidariedade com que os agentes escolares do Concelho de Caminha se envolveram nesta luta pela manutenção de um ensino de excelência no nosso concelho.

 

Comissão Política do Concelho de Caminha do Partido Socialista

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por pscaminha às 10:21


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2010

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930